Mesa 5 – Redes e Tecnologias: Como superar as desigualdades regionais?

Tereza Toma, do Instituto de Saúde da Secretaria do Estado de São Paulo – Traçou um perfil do Instituto e abordou o dilema da incorporação ou não de novas tecnologias em saúde que surgem com um ciclo de vida cada vez menor.

Download da apresentação (.pptx)

Gianni Tognoni, do Instituto di Ricerche Farmacologiche Mario Negri, Milão/Itália – Considerou as dificuldades de planejamento de longo prazo de gestão da saúde em um país das dimensões do Brasil e com tantas desigualdades entre as regiões. Nesse caso a solução pode estar na “tecnologia sem tecnologia”, que é a capacitação dos atores de saúde em consonância com a região em que irão atuar. Problemas de saúde importantes, como o da hipertensão arterial, não requerem inovação, mas a presença regular de promotores de saúde, médicos, enfermeiros.

Download da apresentação (.ppt)

Hudson Pacífico da Silva, da École de Santé Publique de l’Université de Montreal/Canadá – Trouxe a abordagem, atualmente bastante difundida na União Europeia, sobre pesquisa e inovação responsável, para o campo da saúde. Falou sobre os desafios da inovação e da saúde e como os conceitos da inovação responsável se aplicam a esse contexto.

Download da apresentação (.pptx)

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail